Language Interface

I guess only you can really decde if you need to learn a certain language or not. Look around you. Do you really need to learn? Do you want to learn? There are many people who live in Brazil who don’t know the Portuguese language so well. Like in the U.S. and Europe, you can find people who don’t speak the English language very well. Right?

 Then, where do you stand? Do you want to know the language, to be able to interact on a daily basis with people, or do you want to know enough to get along once in a while?

 If you want to really learn the language, you must know that how much and how well you learn will depend on how much effort you put into it.

Do you want to speak broken Portuguese or would you like to speak ‘their’ language as well as ‘they’ do. If you follow the arrows on this site and discipline yourself, you will be able to use the language almost instantaneously and gradually improve on a daily basis.

 However, if your need is sporadic, if you have no wish or need to really learn the language, I have a card up my sleeve. Choose the option I offer you and you will be able to interact in as many languages as you wish or need.

 The last resort – – the best option?

Sometimes the truth is right under our noses but we fail to see the forest, for the woods. During the last few centuries, man has developed a simple way of communicating with those unfamiliar with his way of life – the international communication systems, namely – morse code, flags, braile, sign language and even through electronic impulses.

 Here, in this site, it is proposed an interface between languages. It is not a new language or system, just a new angle to an old prism. Words enter the prism and leave in another language, thus permitting mutual use in multiple directions.

Like the prism, the diffracted words have to be made intelligent, through intonation, grammatical concurrence and logical synthesis.

 It is obvious that any diffracted or refraction of words, sentences and phrases would require sensitive  coaching to really permit the user to feel comfortable in the new language. Electronic translators are excellent options. However, here is an option, which does not depend on electronic machines, battery chargers, wifi connections, hardwares and softwares.     

Hoje em dia existe uma maior interatividade entre os idiomas. Há mais pessoas indo para China atualmente do que em toda a história do país. Em qual idioma as pessoas vão se comunicar? Chinês é um idioma lindo, mas complexo. Uma pessoa levaria anos para aprender o mínimo para estar apto para participar de uma simples conversa. Para falar igual à um Chinês, requereria muito mais esforço.

O fato é que as pessoas vão para muitos lugares, não apenas um. Como aprender todos os idiomas?

No método chamado ‘Interface entre os idiomas’ qualquer pessoa pode se comunicar instantaneamente com qualquer outra pessoa em qualquer idioma. Este sistema é simples, mas requer ‘credibilidade’ para ser apresentado para o mundo. Quando uma pessoa começa a usar patins, no princípio, ela não acredita que seria possível aprender. Nem todas as pessoas que tentaram aprender a patinar, conseguiram. Muitas aprendem e usam bem. Neste caso, a ‘credibilidade’ está no fato de que muitas pessoas patinam.

Como um projeto ou sistema pode ter ‘credibilidade’? Quando uma pessoa, empresa ou entidade que já tenha credibilidade acredite no projeto ou sistema, e se empenhe para lançar tal sistema de uma forma credível.

Qual é a opção?

Às vezes, a verdade está bem debaixo de nossos narizes, mas a gente não enxerga. Durante os últimos séculos, o homem desenvolveu uma maneira simples de se comunicar com aqueles que não estão familiarizados com seu modo de vida – um sistema de comunicação internacional, como: código morse, bandeiras, braile, linguagem de sinais e até mesmo através de impulsos eletrônicos. Aqui, neste site, é proposta UMA INTERFACE ENTRE IDIOMAS, baseada nas linguas. Não é uma nova linguagem ou sistema, apenas um novo ângulo para um antigo prisma. As palavras entram no prisma e saem em outro idioma, permitindo assim o uso mútuo em múltiplas direções. Como o prisma, as palavras difratadas devem ser tornadas inteligentes, por meio de entonação, concordância gramatical e síntese lógica. É óbvio que qualquer difração ou refração de palavras, frases e frases exigiria treinamento sensível para realmente permitir que o usuário se sinta confortável no novo idioma. Tradutores eletrônicos são excelentes opções. No entanto, esta opção não depende de máquinas eletrônicas, carregadores de bateria, conexões wi-fi, hardwares e softwares.

Rolar para o topo